Inscreva-se


18.07.2019
Super User

Super User

Na última quarta-feira, dia 10/04, ocorreu o Curso de Contabilidade para Não contadores - Módulo 1, ministrado pela UniAbla, em parceria com o Sindloc-RJ, no Rio de Janeiro.

O curso proporcionou uma visão geral dos conceitos tributários e contábeis específicos das locadoras de veículos, por meio de um ponto de vista extremamente prático.

Os alunos também puderam desfrutar de um delicioso coffee break oferecido pela UniAbla.

Veja abaixo fotos do evento:

WhatsApp-Image-2019-04-18-at-161947-1
WhatsApp-Image-2019-04-18-at-161949-4
WhatsApp-Image-2019-04-18-at-161949-2
WhatsApp-Image-2019-04-18-at-161948
WhatsApp-Image-2019-04-18-at-161949
WhatsApp-Image-2019-04-18-at-161947-3
WhatsApp-Image-2019-04-18-at-161949-3
WhatsApp-Image-2019-04-18-at-161949-1
WhatsApp-Image-2019-04-18-at-161948-3
WhatsApp-Image-2019-04-18-at-161947

Tagged under

O presidente da República, Jair Bolsonaro, assinou nesta quinta-feira (11) decreto que regulamenta os artigos 51 e 52 da Lei Brasileira de Inclusão (LBI). O documento dispõe sobre as diretrizes para a modificação de veículos que compõem frotas de táxis e de locadoras, visando à acessibilidade para pessoas com deficiência.

Proposto pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), o texto visa ampliar os direitos, de forma a proporcionar locomoção com dignidade, segurança e autonomia.

“Para quem for alugar um veículo, será possível escolher entre o carro adaptado a ser dirigido pela própria pessoa com deficiência ou para transportá-la em sua cadeira de rodas”, afirma a ministra Damares Alves.

“Considero estes dois artigos como resultado de uma construção coletiva que avançou dando resultado positivo no reconhecimento sobre a importância da acessibilidade na vida das pessoas com deficiência. Mais uma vitória para todos nós”, completa a secretária nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência do ministério, Priscilla Gaspar.

Fonte: Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos

Tagged under

Mario Rodrigues Junior disse que pedidos para instalação de novos radares serão reavaliados após ordem do presidente. Rodovias federais concedidas têm 633 radares em operação.

O diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Mario Rodrigues Junior, afirmou nesta terça-feira (2) que a agência vai reavaliar os pedidos de instalação de novos radares nas rodovias concedidas. Segundo Rodrigues, essa reanálise foi decidida após o governo federal suspender o contrato que previa a instalação de mais de 8 mil radares em rodovias federais.

No último fim de semana, Bolsonaro afirmou em uma rede social que determinou ao Ministério da Infraestrutura o cancelamento da instalação de mais de 8 mil radares eletrônicos em rodovias federais.

Esses radares seriam instalados pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), responsável pela manutenção e administração das rodovias federais não concedidas.

Em audiência pública no Comissão de Infraestrutura do Senado, Rodrigues defendeu a instalação de radares como forma de “salvar vidas”, desde que instalados nos locais certos.

“No caso da ANTT há novos pedidos, porém, em função até do posicionamento do presidente da República, nós vamos fazer uma reavaliação. Radar bem instalado é questão de salvar vidas”, disse o diretor da agência.

Segundo ele, nos 9,7 mil quilômetros de rodovias federais concedidas à iniciativa privada há 633 radares de controle de velocidade. Segundo o diretor-geral da ANTT, muitas vezes a geometria da rodovia exige a instalação de radares para se evitar acidentes.

Fonte: G1 Auto Esporte

Tagged under

As vistorias nas ruas realizadas pelo Detran-RJ terão o nome Operação Detran Seguro e seguirão um protocolo previamente definido para avaliar somente o estado de sete itens: pneus, lataria, vidros, películas, placas de identificação, farol, comandos de seta e vão aferir os gases poluentes. São menos itens do que havia na vistoria anual, extinta definitivamente pela Lei 8269/18, que era feita nos postos. Agentes do órgão iniciam a ação em abril, como noticiado antecipadamente pelo O Globo, nos moldes da Operação Lei Seca. Confira no fim da matéria as especifidades de cada item.

A operação começa a partir do próximo mês, com ações semanais, inclusive aos sábados e domingos, na capital e interior do estado. As ações serão realizadas durante o dia, em horário comercial. Datas e locais não são divulgadas previamente.

Fiscalização por agentes do Detran

As ações serão filmadas por câmeras, ligadas online a uma central de monitoramento, localizada na sede do departamento. A medida é preventiva e busca dar garantia à população sobre a lisura das operações. Segundo o órgão, policiais militares terão papel de apoio, mas não fazem parte ação de fiscalização dos veículos.

Funcionários do Detran, que vem sendo requalificados desde janeiro, farão a verificação de equipamentos obrigatórios, além de orientar os motoristas. As operações terão caráter preventivo e educativo.

— A vistoria veicular anual acabou. Mas precisamos manter os nossos agentes nas ruas, fazendo a verificação dos itens obrigatórios para garantir segurança para a população. As ações também vão atuar de forma preventiva. O objetivo é termos um trânsito cada vez mais seguro — explica o presidente do Detran, Luiz Carlos das Neves.

Ações educativas

As ações serão precedidas por blitzes informativas conduzidas pela equipe de Educação no Trânsito. Nessas atividades, os motoristas serão informados sobre os itens a serem verificados pelos agentes e reforçarão a importância de manter o veículo em bom estado.

Caso seja identificada alguma irregularidade, e se a falha puder ser resolvida no momento da fiscalização, o veículo será liberado tão logo o problema seja sanado. Se não puder ser resolvido, o veículo não será apreendido caso tenha segurança para circular. Nessa situação, o certificado de licenciamento anual (CRLV) será recolhido e o proprietário terá entre três e sete dias úteis para se apresentar ao Detran com o veículo regularizado.

Confira abaixo os itens que devem ser verificados pelos motoristas

Pneus: É necessário verificar o estado geral e a fixação das rodas. As calotas e os diâmetros devem ser iguais nos dois eixos. Deve-se ainda verificar se há pneus diferentes no mesmo eixo, se algum deles tem saliências externas ou profundidade inferior a 1.6 mm, se o estado de conservação dos flancos e das bandas são deficientes ou têm desgaste desigual, e se a adequação ao uso está de acordo com a designação do fabricante do veiculo.

Lataria: Não pode ter corrosão acentuada ou de caráter perfuro cortante. No caso dos para-choques, não podem estar excessivamente deformados ou com saliências cortantes.

Vidros e película: Deve-se verificar a conservação, a visibilidade e o funcionamento do sistema de acionamento. Os vidros não podem ter fissuras. No caso de uso de películas, as mesmas precisam estar de acordo com a legislação.

Placas: O dispositivo não pode estar danificado, violado ou falsificado. O mesmo é válido para as placas que sem lacre e/ou selo.

Faróis e setas: Lanternas, faróis baixo e alto, luzes de freio, de ré e de placa, setas indicadoras de direção e alertas não podem estar quebrados ou com as lâmpadas queimadas.

Fonte: Jornal Extra

Tagged under

CAMPANHAS SINDLOC RJ

Av. Guilherme Maxwell, 516, 6º andar - Sala 604 - Bonsucesso - Rio de Janeiro - RJ

Tel.: (21) 2573-0558

secretaria@sindlocrj.com.br